Sunday, 7 June 2015

Parciais do Mundial Feminino de Futebol

Ontem as meninas estrearam no Mundial de Futebol. Pouco se falou sobre mas a gente fica de olho. Confesso que os jogos de ontem eu não assisti e o de hoje, da Noruega, peguei no segundo tempo, mas vou tentar acompanhar o máximo possível.

Os jogos de ontem (06/06) terminaram assim:



Os jogos de hoje (07/06) foram:



Acompanhei o jogo da Alemanha e Costa do Marfim pela internet porque não estava sendo televisionado aqui no Brasil. Aliás, ao contrário da Copa do Mundo Masculina, nem todos os jogos serão televisionados aqui no Brasil. Veja abaixo no calendário divulgado no site Batom e Futebol e quais jogos serão televisionados:

Segunda, 8 de junho

17h – Suécia x Nigéria (SporTV 2)
20h – Camarões x Equador
20h30 – EUA x Austrália (SporTV 2)
23h – Japão x Suíça

Terça, 9 de junho

14h – França x Inglaterra (Band)
17h – Espanha x Costa Rica
17h – Colômbia x México
20h – Brasil x Coreia do Sul (TV Brasil e SporTV)

Quinta, 11 de junho

17h – Alemanha x Noruega (Band)
19h – China x Holanda
20h – Costa do Marfim x Tailândia
22h – Canadá x Nova Zelândia

Sexta, 12 de junho

18h – Austrália x Nigéria
20h – Suíça x Equador
21h – EUA x Suécia
23h – Japão x Camarões

Sábado, 13 de junho

14h – França x Colômbia
17h – Brasil x Espanha
17h – Inglaterra x México
20h – Coreia do Sul x Costa Rica

Segunda, 15 de junho

17h – Tailândia x Alemanha
17h – Costa do Marfim x Noruega
20h30 – Holanda x Canadá
20h30 – China x Nova Zelândia

Terça, 16 de junho

18h – Equador x Japão
18h – Suíça x Camarões
21h – Nigéria x EUA
21h – Austrália x Suécia

Quarta, 17 de junho

17h – México x França
17h – Inglaterra x Colômbia
20h – Costa Rica x Brasil
20h – Coreia do Sul x Espanha


A seleção brasileira estréia na terça-feira, dia 09/06, as 19hs contra a Coréia do Sul.



Friday, 29 May 2015

Vai ter Copa! - Vai comçar a Copa do Mundo de Futebol Femino

A Copa do Mundo de Futebol Feminino começa na próxima semana, 06/06, e pouco se ouve falar. Apenas as mídias independentes tem se esforçado um pouco mais em trazer o assunto à tona.

A sétima edição do evento acontecerá de 06 a 05/07, no Canadá e seis cidades receberão os jogos do torneio. São elas: Montreal (Estádio Olímpico), Edmonton (Estádio Commonwealth), Vancouver (Estádio BC Place), Winnipeg (Investors Group Field), Ottawa (Estádio TD Place) e Moncton (Estádio Moncton).

Reprodução: Fifa

Nesta edição 24 seleções estarão participando, divididas em 6 grupos e serão disputadas 52 partidas. Os grupos estão divididos da seguinte forma:

Grupo A: Canadá, China, Nova Zelândia e Holanda;
Grupo B: Alemanha, Costa do Marfim, Noruega e Tailândia;
Grupo C: Japão, Suíça, Camarões e Equador;
Grupo D: Estados Unidos, Austrália, Suécia e Nigéria;
Grupo E: Brasil, Coréia do Sul, Espanha e Costa Rica;
Grupo F: França, Inglaterra, Colômbia e México.

Na última segunda-feira (25/05), o técnico da seleção brasileira de futebol, o Vadão, anunciou as convocadas para o torneio. Das 23 convocadas há um mix de jogadoras veteranas e outras mais jovens. Mas todas muito bem preparadas para esse novo desafio e vão com muito mais chances de chegar à final. A seleção brasileira feminina ainda não teve a chance de erguer a taça, mas vamos fazer votos para que elas consigam dessa vez.

As convocadas são:

Goleiras: Bárbara (Kindermann), Letícia Izidoro (São José) e Luciana (Ferroviária); 

Defensoras: Géssica (Ferroviária), Mônica Hickmann (Ferroviária), Tayla (Ferroviária) e Erika (Centro Olímpico), Fabiana (Centro Olímpico), Poliana (Houston Dash-EUA), Rafaelle (Kansas City-EUA) e Tamires (Centro Olímpico); 

Meio-campo: Andressa(Kindermann), Formiga (São José) e Thaisa (Ferroviária), Andressa Alves (São José), Maurine (Ferroviária), Beatriz (Hyundai Steel Red Angel-COR), Darlene (Kindermann) e Gabi Zanotti (Centro Olímpico); 

Atacantes: Marta (Rosengard-SUE), Rosana (Houston Dash-EUA), Raquel (Ferroviária) e Cristiane (Centro Olímpico). 


Algumas curiosidades sobre o evento:


- Já foram sede da Copa do Mundo Feminina: China (1991), Suécia (1995), Estados Unidos (1999), Estados Unidos (2003), China (2007), Alemanha (2011);

- Seleções Campeãs: EUA (1991), Noruega (1995), EUA (1999), Alemanha (2003), Alemanha (2007), Japão (2011);


Os jogos serão transmitidos pela Bandeirantes e acontecerão as 20hs no horário de Brasília. Vai ter Copa!

Imagem: Fifa Women's World Cup Official

Sunday, 26 April 2015

O goleiro

Não consegui pensar em nada para escrever pelo dia do goleiro. São muitos que merecem a homenagem e por isso pensei em postar um texto do Eduardo Galeano, do livro 'Futebol ao Sol e a Sombra', para homenagear os jogadores que mais vão do céu ao inferno em um campeonato.






O goleiro

Também chamado de porteiro, guardametas, arqueiro, guardião, golquíper ou  guarda-valas, mas poderia muito bem ser chamado de mártir, vítima, saco de pancadas, eterno penitente ou favorito das bofetadas. Dizem que onde ele pisa, nunca mais cresce a grama.

É um só. Está condenado a olhar a partida de longe. Sem se mover da meta aguarda sozinho, entre as três traves, o fuzilamento. Antigamente usava uniforme preto, como o árbitro. Agora o árbitro já não está disfarçado de urubu e o arqueiro consola sua solidão com fantasias coloridas.

Não faz gols. Está ali para impedir que façam. O gol, festa do futebol: o goleador faz alegrias e o goleiro, o desmancha prazeres, as desfaz. 

Carrega nas costas o número um. Primeiro a receber? Primeiro a pagar. O goleiro sempre tem a culpa. E, se não  tem, paga do mesmo jeito. Quando qualquer jogador comete um pênalti, quem acaba sendo castigado é ele: fica ali, abandonado na frente do carrasco, na imensidão da meta vazia. E quando o time tem um dia ruim, quem paga o pato é ele, debaixo de uma chuva de bolas chutadas, expiando os pecados alheios.

Os outros jogadores podem errar feio uma vez, muitas vezes, mas se redimem com um drible espetacular, um passe magistral, um tiro certeiro. Ele, não. A multidão não perdoa o goleiro. Saiu em falso? Catando borboleta? Deixou a bola escapar? Os dedos de aço se fizeram de seda? Com uma só falha, o goleiro arruína uma partida ou perde um campeonato, e então o público esquece subitamente todas as suas façanhas e o condena à desgraça eterna. Até o fim de seus dias, será perseguido pela maldição.



Monday, 20 April 2015

Futebol no Sertão

Procurando coisas diferentes na internet, encontrei algumas reproduções de literatura de cordel que falam de futebol, como esse que encontrei do autor Valentim Quaresma, publicado em 06/2009, na Paraíba. O desenho da capa é de Leontino Quirino.


Futebol é alegria
E o gol a grande emoção,
O psicólogo defende, 
Faz liberar a tensão.
Nesse campo eu vou entrar,
Leitor eu quero falar
Do futebol no sertão. 

Não pense que falarei
Do futebol dos milhões,
Jogadores que ganharam
Os títulos nas seleções,
Quero falar das peladas,
Partidas bem disputadas
Nas quebradas dos sertões.

Eu sou esse homem torto,
Do andar desaprumado,
Correndo pelo sertão,
Lugar muito iluminado...
Trabalho de sol a sol,
Depois vou pro futebol
E nunca fico cansado.
1

No sítio onde eu nasci,
Marcado pela pobreza,
A começar pelo solo,
São coisas da natureza,
Por isso sofremos tanto
A procura de um campo,
Foi grande a nossa peleja.

Arranjamos um local,
É um campinho pequeno,
Espaço bem desigual,
Sempre subindo e descendo,
Uma pedrinha miúda,
Vermelhinha, pontiaguda,
Bem afiada, um veneno...

Descalço, nesse terreno
E driblando a precisão, 
Sempre com falta de bola,
De chuteira e de meião.
E para ser mais exato
Pedindo aos candidatos
No tempo da eleição...
2

Chegou ao sítio um barão,
Candidato a prefeito,
Fez uma reunião
Bem cordial e com jeito
E disse pra animar:
- Vou o esporte ajudar,
Só preciso ser eleito.

Meninos se eu ganhar
Não haverá mais pobreza...
Eu quero ofertar ao time
Um terno da Portuguesa,
Da qual eu sou torcedor,
Mas ninguém desconfiou
Que tudo era esperteza...

Eu tinha tanta certeza
Que o homem ia deixar
Terno, meião e chuteira,
Cheguei até a sonhar,
Na rede bateu meu pai:
- Meu filho assim você cai
Eu dando soco no ar...
3

Mas ao se aproximar 
O dia da eleição,
Não gosto nem de lembrar,
Tamanha decepção...
O homem chamou o time
E anunciou o crime
Da chuteira e do meião...

Com um calçado na mão,
Começou a explicar:
- O terno eu não consegui,
Calção eu não posso dar,
Só tem meião e chuteira
E eu não vou fazer besteira,
Não posso mais confiar...

Agora eu vou entregar
Somente a do pé esquerdo,
Então depois que eu ganhar,
Acabará o segredo,
Quando eu já for o prefeito
Entrego a do pé direito,
Confiem, não tenham medo.
4

A equipe ficou triste,
Nesse dia não treinou,
O material entregue
A cada um jogador
Depressa foi devolvido
Porque aquele bandido
Graças a Deus não ganhou...

O time todo votou,
Pois ninguém tinha juízo,
Depois que o pleito passou
Fez-se o que foi preciso,
Continuou a treinar,
Toda hora, sem parar
Pra tirar o prejuízo...

Sertanejo pé pesado
Couro grosso, casca grossa
Tem coragem até demais
Esse pessoal da roça,
Começamos a ganhar
Torneio em qualquer lugar,
A vitória era nossa...
5

Fomos a um grande torneio
Lá no Sítio Umarizeiro...
O prêmio era de ponta
Nem troféu e nem dinheiro...
Naquela doce manhã
Ganhamos uma marrã 
Para botar no chiqueiro...

O time com pulso firme,
Alegre, feliz da vida...
Ganhou lá no Sítio Altos
Uma cabrinha parida,
Um bode na Rua Nova,
As conquistas eram a prova
Que a equipe estava unida...

No Sítio Bezerro Morto,
Numa tarde ensolarada:
Uma novilha de porca
Muito gorda, bem cevada
Também engordou a lista
Desse tempo de conquistas
Da equipe consagrada...
6

Na hora da volta olímpica
Quase que deu confusão,
Deixaram o prêmio nas costas
Do pobre do capitão,
O coitado se esforçou
Quase que não completou 
A volta de campeão.

Em fim, choveu no sertão,
Fizemos uma parada,
Fomos cuidar dos roçados
Diminuíram as peladas.
Zé Preto o treinador
Chamou o time e mostrou
Os títulos da temporada...

Uma galeria viva
E também muito esquisita,
Foi chamando cocho, cocho...
E mudou pra bita, bita... 
Galinha, peru, marrã,
Foi essa a melhor manhã
Que eu passei na Bonita...
7

O treino, a dedicação,
O prazer de existir,
O respeito, a alegria
Sempre vão fazer surgir
Equipes de vencedores
Como a dos jogadores
Que listarei a seguir:

No gol ficava Carão,
Burrai e Zé Vaca Magra,
Corró, Antônio Morcego,
Buzica, Chico Chapada,
Valentim, Jiló, Melado
E Luís Arrupiado...
És a equipe formada. 

Dê bola para as crianças,
Ensine-as a amar...
Onde você estiver
Não deixe de apoiar
Essa minha seleção,
Pois igual ao meu Sertão
Outro futebol não há. 
Fim

Valentim Martins Quaresma Neto
Santa Helena-PB, junho de 2009